Como Fazer um Projeto Real

Por Luiz Fernando Alves da Silva (Zizaco)

Muita gente deve achar esse artigo algo totalmente desnecessário. Pra alguns pode ate ser, mas algo que já presenciei muitas vezes é algum projeto em desenvolvimento sendo abandonado, descontinuado ou simplesmente esquecido.

Aqui vai uma coletânea de dicas sobre como manter seu projeto (ou futuro projeto) em constante desenvolvimento e como torná-lo possível.

Romance e Realidade

Essa é a primeira coisa que condena qualquer projeto! Antes mesmo de começar o projeto você já pode constatar que ele vai morrer.

Vou explicar a teoria com base a um evento literário:

O Romantismo

Na literatura brazileira os artistas escreviam em um estilo chamado “Romantismo”, aonde tudo era lindo e maravilhoso! Romances prometidos e finais felizes. Tudo um mar de rosas.

Na literatura romantismo as coisas eram perfeitas como deveriam ser, os personagens das historias literários não tinham defeitos, eram heróicos e puros, alem de que tudo sempre acabava bem no final. O mundo era perfeito, pacifico, todas as pessoas do mundo são boas e querem o bem estar coletivo.

Após vários anos, percebeu-se de que o romantismo não passava de conto-de-fadas aonde coisas totalmente irreais e incabíveis aconteciam.

Voltando ao mundo dos games. Sim, isso se reflete nos games!

Muita gente vive no romantismo da coisa, acreditam que podem fazer jogos perfeitos, revolucionários e inimagináveis! Que mesmo sem ter terminado nem um jogo se quer e mesmo tendo mínima experiência, acreditam que podem criar um jogo da ultima geração! Acham que vão terminar seus jogos em pouco tempo, ou pior, acham que vão terminar em 7 anos, mas acreditam fielmente que vai valer a pena pois será “o melhor jogo do mundo”.

Outro pensamento extremamente romancista é o de criar um MMORPG(Mult Massive On-line RPG, ou simplesmente RPG-Online!). Eu confesso que é muito triste você ver uma equipe, ou pior ainda, uma pessoa apenas, iniciando um projeto de um RPG On-line Massivo. Isso é o extremo do romantismo.

Agora vem a parte chata de tudo isso: O Romantismo não é bom! Pelo contrario, é péssimo!

Assim como um conto de fadas, o romantismo é algo irreal, inatingível, inexistente. É triste pra você, pra mim, e pra todos os desenvolvedores de jogos que não trabalham numa empresa especializada com equipe, dinheiro, e experiência no mercado.

O Realismo

A evolução literária do romantismo foi o “Realismo”.

No realismo, as coisas eram reais do dia dia de uma pessoa comum.

Na literatura realista as coisas não são perfeitas, os personagens tem defeitos, muitas vezes eram covardes, e nem sempre o final é feliz. O mundo não é perfeito, as pessoas não são todas boazinhas, existe corrupção, bandidos e tudo que é Real. Lógico que também existiam coisas boas mas não em exagero, como no já morto romantismo.

Voltando ao mundo dos games, mais uma vez.

Existem muitas pessoas(a maioria) que não admitem o realismo, justamente por ele ser a triste verdade, mas sim:

Você não vai fazer um jogo perfeito, nem revolucionário, nem algo inimaginável. Seu jogo não vai ter os últimos recursos gráficos nem de núcleo. Você não vai terminá-lo em um piscar de olhos e muito menos vai agüentar 7 anos trabalhando nele pra ele sair extraordinário.

E muito menos será um RPG On-line massivo! Caia na real!

Achou ruim? Agradeça se você terminar seu jogo. Porque nem isso os romancistas conseguem!

Fatos Realistas

A chave para finalizar um projeto de jogo é não ser romântico quanto ao que você pretende fazer. Não imagine um super-jogo aonde o jogador pode fazer tudo que quiser, ou um jogo graficamente ótimo.

Agora como praticamente todos os romancistas não aceitam o realistas, vou ter o difícil trabalho de mostrar o quanto eles estão errados. Lógico que eu não vou convencer ninguém, mas não vão dizer que eu não tentei.

Analise os fatos a seguir:

  • Nunca nenhum jogo do brazil teve nível de um jogo do exterior, principalmente se feito por alguma empresa. E não, o seu não vai ser o primeiro! Caia na real!
  • Se você tem contato com alguma comunidade de desenvolvedores de jogos, você constatara que: Todo mundo fala que sabe, mas ninguém nunca terminou um projeto.
  • Se você tem contato com alguma comunidade de desenvolvedores de jogos, você constatara que: Todo mundo fala que vai fazer um jogo, mas nunca ninguém faz.
  • Se você tem contato com alguma comunidade de desenvolvedores de jogos, você constatara que: Apesar dos fatos acima, muita gente começa projetos, mas sempre abandonam. Pode ver que depois de um tempo eles param de atualizar sobre informações sobre os projetos, e depois ninguém nem lembra mais!
  • Existem centenas desenvolvedores de jogos no brazil, mas existem poucas dezenas de jogos que foram produzidos aqui.
  • Se você for examinar essas poucas dezenas observe que que todos são jogos simples, simples do tipo que um romancista acharia “bobo”
  • Se você for examinar essas poucas dezenas de jogos que foram concluídos, constara que metade deles tiveram algum lucro considerável
  • Você pode contar nos dedos da mão quantos jogos foram feitos com “super-engines” gratuitas como Ogre
  • Você pode contar nos dedos do cotovelo(zero) quantos jogos foram feitos com “super-engines” gratuitas como Ogre no brazil.
  • Desses poucos jogos que foram concluídos praticamente nenhum foi feito por uma pessoa só.
  • Desses poucos jogos que foram concluídos praticamente todos foram renumerados e tiveram um investimento inicial que saiu do bolso de alguém.
  • Não, esse alguém não foi o ministério da cultura brazileiro. Caia na real!
  • Você mora no brazil

Se isso não foi o bastante pra você. Pare de ler esse artigo, continue por nunca terminar seus projetos, e continue iniciando um novo projeto por mês ou semana, afinal você é brazileiro e não desiste nunca!

Iniciando um Projeto

Se você percebeu que não adianta viver nos contos-de-fadas romancistas de fazer um super-jogo. Aqui vão dicas de como iniciar um projeto serio e real.

O jogo será gráfico?

Um jogo gráfico é qualquer jogo que possua imagens em movimento(sejam 2D ou 3D), vários modelos 3D ou varias sprites 2D. Se sim, você precisara de alguém para cuidar dessa parte, e dependendo do nível gráfico, você precisara de uma equipe para isso. Exemplos: de jogos não gráficos são o Civilization 2 ou -, Um jogo de tabuleiro, Um jogo de estratégia que não seja em tempo real, Um tetris, Um adventure ao estilo CarmenSanDiego, etc… (todos bobos pra um romancista, apesar de que eles nunca fizeram nem um desses.)

Tente evitar níveis gráficos exagerados. Isso é uma coisa que condena a maioria dos projetos. Saiba que existem outras maneiras de deixar um jogo interessante e atrativo.

Todos os exemplos citados de jogos não gráficos, são de extremo sucesso e geraram muito mais lucro do que “Sandy & Junior O Game”(Um jogo gráfico produzidos no brazil). Agora se você é do tipo “a única coisa que deixa um jogo bom é o gráfico” desista de desenvolver jogos, principalmente no brazil.

O Sistema de Jogo

O que você pode fazer no jogo final? Pense em coisas simples, porem divertidas, os jogos da serie “Tycoon” por exemplo. Muito cuidado nessa parte, cuidado para não voar alto de mais(ser romancista). Um jogo com a liberdade do “GTA: SanAndreas” é algo não muito realista.

É muito importante que você faça um bom Design de jogo, uma documentação que contenha tudo que você pode fazer no jogo, como as coisas reagirão, etc.

Eu publiquei um artigo sobre como fazer um bom design de jogo, se você quiser dar uma boa lida ajuda bastante, mas lembre-se de manter sempre os pés no chão, e ser realista, principalmente por que o design de jogo influi diretamente nas ferramentas que você ira usar para desenvolvê-lo.

Um jogo com muitas possibilidades, escolhas, capacidades e recursos de qualquer tipo, requererá uma engine ou linguagem mais potente, o que cai em outro buraco romancista.

Dependendo das possibilidades do jogo você precisara de mais de um programador para a sua equipe.

Ferramentas e Softwares

Aqui é um ponto muito importante! Examine bem o seu Design, e veja quais ferramentas você ira desenvolver o projeto.

Escolha a ferramenta mais simples o possível dentro daquilo que você precisa.

Evite sempre que possível super-engines! sejam elas gratuitas ou não. Examine que todos os jogos que foram completos em super-engines alem de terem equipes muito numerosas, eram renumerados. alem de serem de fora do brazil. Tenha sempre em mente que o que vale é o produto final, não importando as ferramentas no processo de criação. Não sinta vergonha de não usar uma linguagem de baixo nível ou uma super-engine em seu projeto! Tenha em mente que quanto mais poderosa, mais complicada de se usar. Portanto querer usar uma engine muito poderosa é uma atitude romancista.

Formando uma Equipe

Se seu projeto se adequou em alguma parte que mencionou que você vai precisar de uma equipe, isso vai ser muito importante pra você. Agora se o seu projeto for algo mais simples, ou não gráfico, nem sempre uma equipe é necessaria.

Formar uma equipe não é uma tarefa fácil, muitos pensam que é só convidar alguém que entenda do assunto, que ira fazer tudo pra você como um escravo, a troca de nada. O que é um completo engano!

Primeira coisa a saber: Ninguém ira se juntar a sua equipe a troca de nada, isso mesmo, ninguém! Você tem que necessariamente ter algo a oferecer(não necessariamente dinheiro), seja a curto ou a longo prazo.

Uma das coisas mais garantidas para atrair alguém para sua equipe é dinheiro (Lógico!), mas como você é um brazileiro, você com certeza ira tentar oferecer alguma outra coisa no lugar de dinheiro. Então eu recomendo você a oferecer uma boa proposta. Sim, isso mesmo, uma boa proposta convence qualquer um. Um bom projeto de jogo, organizado, com um bom design, com uma historia legal e realista. Isso é o suficiente para você conseguir formar sua equipe, mas a sua proposta tem que ser boa, bem apresentada, você tem que explicar detalhadamente como você pretende que seja o funcionamento do jogo, dizer quais são seus planos para comercializá-lo depois de pronto (se você for comercializá-lo). Mostre que é um projeto serio, isso é o mais importante, pois ninguém(serio) vai querer fazer parte de uma equipe cuja a proposta seja:

“Quero fazer um jogo de tiro, vai ser muito legal, preciso de modeladores, e desenhistas. Não é renumerado, dividiremos os lucros quando o jogo ficar pronto.”

Alem de isso ser patético, provavelmente a pessoa que faz uma proposta dessas é mais um romancista que não deve ter nenhum design do projeto para mostrar em sua proposta.

Outra coisa importante é analisar as pessoas que gostaram da sua proposta e querem fazer parte da equipe. Pois por mais que pareça que “quanto mais melhor”, as coisas não são bem assim. Existem muitas pessoas que não levam um projeto a serio, entram em uma equipe por “embalo” e depois simplesmente abandonam ou esquecem dela. Ao fazer a proposta deixe bem claro de que é um projeto serio, e que a equipe deve agir de acordo.

Outra coisa é que existem muitas pessoas que se acham qualificadas para exercer uma determinada tarefa (principalmente modeladores 3D) quando na verdade não são muito experientes, e acabam por atrasar todo o projeto. Selecione bem as pessoas, saiba que ninguém precisa ser um “expert”, afinal vocês são realistas(tomara) e não querem fazer um super-jogo romancista, mas as pessoas precisam no mínimo saber a respeito da atividade que estão exercendo.

Apos a sua equipe formada, faça reuniões regularmente, mantenha sempre a comunicação e sempre informe todos de cada progresso do projeto detalhadamente. Afinal sem eles o projeto não anda e a motivação deles é ver o projeto indo para frente.

Recompensa

Isso é o que garante que o seu projeto continue andando.

Você e toda a sua equipe(se você tiver uma) precisam de uma recompensa, lógico, afinal você é um ser humano! Mas não entenda mal, quando eu digo recompensa não quis dizer dinheiro em especifico.

Dinheiro é sim uma recompensa, mas não a única existente, existe também a gratificação desde ver o personagem que você modelou em ação no jogo, ate ouvir usuários e\ou jogadores dizendo que acharam o seu jogo legal.

Uma boa idéia é expor o progresso do seu projeto para um publico de outros desenvolvedores de jogos ou de jogadores, de forma que eles possam fazer comentários, tanto negativos como positivos. Isso é bastante motivante para todos da equipe. Afinal ver que os usuários se preocupam com o produto final (fazendo criticas) ou elogiando as coisas boas do projeto, faz você não se sentir sozinho e ajuda muito te motivando. Talvez comentários sejam uma das melhores recompensas, só ficando atrás para um usuário final dizendo o quanto gostou de ter comprado\jogado o seu jogo, mas é lógico que você só vai ouvir isso se você tiver no mínimo terminado seu jogo ou distribuído uma demonstração, durante a produção do jogo, você estará limitado a mostrar como anda o progresso e o que já esta pronto.

Considerações Finais

Bem acho que é isso.

Se você era um romancista, espero que você tenha revisto seus conceitos. Se não era, tomara que esse artigo tenha ajudado em algo.

Muito importante ressaltar que esse artigo foi inscrito em cima de algumas idéias pessoais minhas, você não é obrigado a concordar em nada que foi escrito aqui.

Esse artigo foi baseado na matéria Ant-Engavetamento escrita por Luan dos Santos



  1. [...] Nele também esta presente o artigo que escrevi sobre como manter seus projetos “reais”, esse artigo também pode ser visto aqui. [...]

  2. Perfeito. Não poderia ser mais verdade. Gostei tanto que vou referenciar no meu blog (http://vsoftgames.com). Abraços.

  3. [...] Como fazer um projeto real:  artigo do blog do Zizaco onde ele expõe dicas de como completar um jogo, etc. O autor é bem realista no que diz (posso comprovar por experiência própria que 90% do artigo está correto :). Recomendo a leitura. [...]

  4. Eu concordo em certas partes e discordo em outras, não acho que seja impossível fazer um jogo de qualidade aqui no BraZil, claro que NÃO TEM COMO fazer um jogo a nível profissional aqui, mas isso é exatamente pelo mercado brasileiro estar totalmente atrasado, praticamente inexistente… E quando você vê um jogo “brazileiro” que é publicado, normalmente ele é uma porcaria, que nem aquele “Vampiromania O Game” ou aquele jogo do Sandy e Junior…
    (Vampiromania O Game: O jogo que consegue juntar gráficos podres, jogablidade porca, história chimfrin, vozes horríveis e fases mal projetadas)

    Eu concordo com você, Brazileiros deviam parar de querer fazer MMORPGs e “Super Jogos Super Inovadores com Graficos Fucking Power Ultra Realista”, só que ao contrário de você, eu acho que os amadores, nós, deveríamos começar copiando os jogos já existentes (não plagiando, mas usando como guia para o que vamos fazer)

    Outra coisa útil é pesquisar os jogos profissionais, para entender como foram feitos, e descobrir técnicas, principalmente quando você quer ser modelador ou artista gráfico… muita gente “se mete” a fazer modelos pra jogos sem se quer ter ripado ou se quer ter rodado algum jogo em um emulador pra estudar a estrutura do wireframe e tentado ripar a textura do jogo pra ter idéia de como foi feito o mapeamento dos modelos… muita gente não acredita,É possível criar várias técnicas úteis pra você no futuro só de observar a fundo um modelo de um profissional.

    Uma coisa que eu digo sempre a mim mesmo: Deixe pra inovar o dia que você estiver com um jogo pronto em suas mãos, antes disso, siga o caminho que já foi trilhado pelos profissionais, não se meta a fazer melhor do que quem já trabalha a muito mais tempo e tem muito mais experiência que você…

    Mas isso não significa que os jogos Brazileiros tenham que ter gráficos de Atari… modelagem e texturização de um jogo é um processo artístico, dá pra fazer tranqüilamente um jogo com gráficos medianos… o problema é que muita gente ignora uma coisa: A Concept Art…

    Concept art não é só desenho do personagem principal do jogo… Mapas, itens, inimigos… tudo no jogo tem que ter sua concept art… como eu já falei, é a parte artística do jogo.

    Acredite, Gráfico é o de menos, dá pra fazer um jogo com gráficos medianos na boa, e na qualidade de mutios jogos AAA por ai…
    Vejam The Legend of Zelda: Wind Waker, os graficos são bons, bem trabalhados e simples, qualquer um com dedicação o suficiente faz algo no nível, agora programar um jogo igual já é outra história. :D

    P.S.: E mesmo assim, ainda acredito ser possível programar um jogo como Zelda, no fundo, os 8 anos que Ocarina of Time levou pra ser feito foi causado por 2 coisas:
    1º – A constante mudança de ideias da equipe, o jogo mudou muito desde de o começo de sua produção, e mudança de planos no meio do jogo consome tempo, bastante tempo.

    2º – A parte mais demorada de um jogo é criar fases, personagens e mapas, e não a engine do próprio.

    A equipe de Zelda por exemplo, é composta por programadores experiêntes e profissionais, por isso a engine de Zelda ficou pronta em 2 tempos, e claro, ficou bem programada, mas não significa que seu jogo esteja “condenado” a parecer que foi feito pro Atari2600. @_@

    Uma coisa que faz falta em um jogo também são animações…
    Conseguir boas animações para os personagens do seu jogo é complicado… Motion capture é inviável, mas ai vem, com um pouco de criatividade é possível conseguir algo que te ajude com as animações do seu jogo… ora, motion capture captura o movimento dos atores e converte para o 3D, certo?
    E porque não fazer isso manualmente?
    Usando uma camera comun, ou uma webcam, capture o vídeo de um “ator” (você mesmo) fazendo os movimentos, depois use como referencia para animar, afinal, melhor isso do que ter que fazer animações do zero e pra no final elas ficarem parecendo robôs andando, bastante simples não?

    Isso pode soar muito “romantista” pra alguém que ainda não completou um jogo, mas não adianta também ser pessimista, não se esqueça, os profissionais de hoje começaram de algum lugar também, e hoje a facilidade que nós temos ajuda muito, afinal, temos a internet, nós podemos pesquisar e estudar coisas de outros países, pedir ajuda a gente que tem mais experiência, Engines como o BlitzBasic, DarkBasic e várias outras que facilitam a criação de jogos em 3D… Escrever uma engine 3D do zero é complicado, e requer muito conhecimento, essa é a parte mais difícil de se fazer em um jogo é dada de mão-beijada para nós hoje!

    Quem quer fazer um jogo tem que:
    -Ser persistente, e não desistir na primeira dificuldade.
    -Ser mais persistente ainda, e encarar as dificuldades e se dedicar.
    -Estudar jogos dos profissionais, usar como referência, como guia para o que você vai fazer.
    -Não tente inovar demais.
    -Não ache que o conhecimento que você tem é o suficiente, sempre pesquise e aprenda mais. (tecnologia é assim, hoje isso é feito assim, amanhã já surgiu algo totalmente diferente do que você aprendeu)
    -Dê preferência para fazer jogos simples, como RPGs (J-RPG), Jogos de Luta ou jogos simples. (A maioria sempre quer fazer Ultra-Fucking-First-Person-Shooter-With-Super-Hiper-Mega-Realism-And-Fucking-Physics-And-Multilated-People ou ULTRA-HIPER-MEGA-MONEY-MAKING-LET’S-MAKE-THE-GAME-AND-SHARE-THE-MONEY-IN-THE-END-MASSIVE-MULTIPLAYER-ONLINE-ROLE-PLAY-GAME)

  5. Ola Someone, (nen pra se idenficar ein! xD )

    Gostei do seu comentario, acho que nunca tinha visto um tão grande, mas isso é ótimo.

    A respeito do que você falou, ai vai o que eu tenho a dizer:

    “(Vampiromania O Game: O jogo que consegue juntar gráficos podres, jogablidade porca, história chimfrin, vozes horríveis e fases mal projetadas)”
    E mesmo assim foi um dos poucos lançamentos REAIS brazileiros!

    Sobre os modelos 3D, temos sim varios artistas bons, mas não adianta cara… um artista que “manje” isso que você disse cobra dinheiro que o brazileiro não tem… ou seja… inviavel.
    Artista que manje, é o q não falta, o q falta é granna pra pagar eles, ou artistas que façam de graça.

    Sobre o zelda, axo que o q vc disse não tem o menor fundamento, se levar em conta que o primeiro zelda era uma “bosta de simples” (literalmente falando) Veja: http://www.gamethink.net/IMG/png/NES_Legend_of_Zelda_1.png
    E ele foi evoluindo gradativamente (ganhando milhares de $$$) e tem mais de 10 titulos ja lançados… desses 10 você conta nos dedos quantos são 3D só pra começar!
    Entenda que praticamente não existe NENHUM jogo do nivel do zelda que você mencionou, que não tenho sido feito por uma equipe profissional, gringa e com investimenti inicial minimo de 10 mil dollares!

    Sobre animação, é tudo desculpa… toma centenas de animações com MotionCapture, de graça. http://www.mocapdata.com agora não use isso como desculpa.

    “não se esqueça, os profissionais de hoje começaram de algum lugar também”
    Numa época remota aonde um pac-man deixava o cara milhonario ;)
    Os caras q dominaram o mercado nakela epoca, ou q investem milhares, hj em dia, são os unicos profissionais!!! entenda!!

    Acho que você ainda esta sendo romancista de mais…
    re-examine os seus argumentos, que você vai perceber…

    …tomara xD haheuahe

    idependente disso, valew pelo comentario! =D
    gostei muito de ver seus argumentos, gosto sempre de discutir ideias construtivas.

    Obrigado mesmo! :)

  6. Eu dizia os Zeldas em 3D, Ocarina of Time pra frente. XD

    Não conhecia esse site mocapdata, parece ser muito bom, mas eu estou falando de animações personalizadas, como cut-scenes e etc., não têm esse tipo de coisa disponível porque é muito específica, varia de jogo pra jogo.

    “Os caras q dominaram o mercado nakela epoca, ou q investem milhares, hj em dia, são os unicos profissionais!!! entenda!!”
    Mas não significa que nossos jogos tenham que ser de baixa qualidade, não concorda?
    O que eu quero dizer é que nós temos que nos esforçar pra conseguir o melhor que nós podemos fazer… Não estou falando de imaginar um super-jogo de cara, mas correr atrás para evoluir ao máximo. :)

    Sim, aqui no Brazil, quando o cara é bom ele cobra, e cobra caro, e é difícil achar quem modele especificamente para jogos, porque modelagem para High-end é um pouco diferente da modelagem para jogos… Mas modelagem não é difícil, é algo que requer treino e conhecimento de técnicas, mas não é impossível de aprender, e também, uma coisa crucial para um modelador é ter noção de anatomia, formas e saber desenhar (que se pode aprender em cursos de desenho acadêmico, ou mesmo estudo da sua própria anatomia.)… O que as pessoas precisam entender, é que ninguém nasce sendo o “bom”, as pessoas ficam boas porque elas se dedicam e correm atrás, não estou falando para ninguém ficar sonhando em fazer, mas ir e tentar fazer, isso não é ser romancista, em minha opinião é realmente correr atrás dos seus sonhos, o Brazil pode ser uma merda, mas não significa que você seja incapaz só por ter tido a infelicidade de nascer aqui, afinal, só consegue quem corre atrás, porque mesmo se você fosse dos Estados Unidos ou Japão, você não conseguiria nada se não persistisse. ;)

    Profissional pra mim, é só quem realmente investe dinheiro e trabalha com isso, o resto é “amador”, como o próprio nome diz, por isso, por melhor que seja o jogo de um amado, ele vai continuar sendo um jogo amador, mas não significa que jogos amadores tenham que obrigatoriamente ter qualidade baixa. :D

    Eu entendo que tem muita gente (“noobs”) que acham que desenvolver jogos é simples e fácil, e que de cara eles vão conseguir fazer um super-jogo, eu acredito que estes sim são romancistas, porque o cara não tem noção alguma de como se faz um jogo e já quer sair “detonando” todo mundo, isso é simplesmente irritante, ontem mesmo um amigo meu falou que queria fazer um jogo, mas ele nem sabia o que C++ significava.
    Mas por outro lado, muita gente superestima o desenvolvimento de jogos como se fosse um monstro devorador de cérebros vindo do inferno para destruir programadores de jogos amadores, e isso não é certo… Sejamos realistas, mas não pessimistas. ;)

  7. Ola someone,

    Opa, voce entendeu errado… eu não quis dizer para fazermos “jogos de baixa qualidade!”, em momento algum!
    Eu quis dizer, “jogos simples”!

    Coisas do tipo: “não sonhem em fazer jogos assim:

    Façam jogos do tipo, simples e legal: Ex:

    Mencionei civilization, por que é um jogo, bem mais simples de fazer, e não é exageradamente dificil de fazer, mas ele não é um jogo de baixa qualidade. Entendeu?

    Jogos de tiro FPS, hoje em dia é IMPOSSIVEL, se fazer um que chegue no nivel de um desses lançados.
    Então, da para o pessoal se dedicar em jogos mais simples e mais legais. Veja o Nintendi WII, por exemplo. Metade dos jogos dele são simples, a outra metade são esses complexos. basta examinar.

    ^___~

  8. Sim, isso é verdade… jogos desse tipo são muito complicados, e ainda mais com um nível gráfico desses, a tecnologia é nova demais, é impossível hoje, principalmente porque a maioria aqui no brasil nem se quer tem placa aceleradora direito, vai ter uma com DirectX 10?

    Muita gente que vai desenvolver jogos, principalmente em 3D sempre vão de cara nos tipos de jogos mais difíceis, e a maioria é sempre jogos de FPS, e agora, jogos de MMORPG… Já vi muita gente que fazia jogos em RPG Maker, criava jogos simples de RPG, dos raros casos onde eles tentam fazer um jogo em 3D, o projeto deles sempre era ou um FPS ou um MMORPG… ninguém tenta fazer um jogo simples como um RPG.

    Pra fazer um jogo de RPG, por exemplo, na qualidade de um jogo da série Tales of *, da Namco… quer jogo mais simples que um jogo de RPG desse tipo?
    Tirando o sistema de batalha, que nem é tão complicado assim, o resto do jogo é a coisa mais fácil a se fazer, fora da batalha não muita “ação”, não precisa de engine de física nem nada, nem mesmo no sistema de batalha do jogo.

    Muita gente acha que é complicado fazer um RPG, mas na verdade é só demorado, porque a parte que leva mais tempo para se desenvolver é a história em sí, e não a engine do jogo.
    (Uma prova disso é que mesmo jogos de RPG em RPG Maker levam um bom tempo pra ficar pronto apesar de ter tudo de mão beijada)

  9. Olá, o artigo é interessante. Não concordo com tudo mas está OK!

    Só um detalhe o correto é “remuneração”. :D

  10. [...] para ver que o cara é realista. No post Design Inchado, ele afirma as dificuldades em se tentar um projeto complexo. Realmente, [...]

  11. kem teve paciencia pra ler td isso,K7 VIO!!!

  12. Curti o blog. E o artigo também.
    Vou adicionar no meu reader e um link para no meu blog também.

  13. graande zizacooo.

    perfeeeito este tópico.
    posso referenciá-lo no meu site?

    estou até imprimindo este artigo e arquivando.

  14. [...] sejam humildes e comecem por um simples pong e principalmente leiam esses três artigos: “Como fazer um projeto real“, “Artigo anti-engavetamento” e “Eternal Lands: [...]

  15. Os anos vão passar e as pessoas vao continuar
    escrevendo besteiras…

    Sonhe, é a melhor coisa do mundo!
    Pensamentos negativos atraem coisas
    negativas (isso é comprovado cientificamente)…

    Abraços

  16. Ola ilustre sonhador igor.

    Quantos projetos de “game dos sonhos” ja foram concluídos por vc?
    Caso não se lembre de nenhum no momento… cite quantos projetos de “game dos sonhos” foram concluídos no brazil, pois nada melhor do que se basear em coisas concretas e reais.

  17. Conheça a empresa SouthLogic (http://www.southlogic.com.br/). A empresa começou
    do nada e hoje em dia faz jogos com a mesma qualidade do mercado ;)

    Se quiser posso citar outros exemplos também.

    Abraços

  18. Realidade jogada na cara,gostei muito ,afinal brasileiro é mesmo assim, quem nunca sonhou em ser jogador de futebol ou ator de novela da globo,mais no final terminamos todos na merda.Temos que parar de fantasear e começar a agir,é como o cara que fica tocando punheta ao invés de correr atráz e arrumar mulher.Avança Brasil!!!!

  19. Igor,

    Sim, a southlogic é uma empresa! A hoplon também. Ambas tiveram um investimento inicial de uns 100k+. Um dinheiro que não cai do céu. No caso da Southlogic, eles fizeram um gamezinho 2D estilo plataforma (Game Simples da maneira como esse artigo encoraja a fazer), parecido com o CaveDays da Isolita. E então por se destacar como um bom Game apesar de simples, a empresa foi encubada (recebeu diversos investimentos que seu bolso nem consegue comportar).

    4 anos depois eles fizeram um jogo de caça de veados, que mesmo sendo 3D era um jogo super simples! E apostaram no mercado internacional (principalmente americano, amantes da caça). Foi ai que eles acertaram em cheio. Sempre visando a simplicidade de sua realidade.

    Agora, se logo de cara, o Cristiano Lykawka (Fundador da Southlogic) quisesse fazer sua própria engine e o tal jogo de caça sem o investimento incubatório (que foi gerado pelo simples Guimo). Jamais conheceríamos a Southlogic como conhecemos hj.

    Moral da história?
    “Faça jogos simples”

    E sim, gostaria que você citasse “outros exemplos”.

  20. Olá, sou o “Igor Isaias Banlian” do “Projeto Xagai” (não sou esse outro “Igor” ai, não me confunda com ele, please).

    Quero dar minha opinião sobre esse seu artigo:

    Eu sou um romancista assumido (deve ser um “mal” dos “Igor’s”, hahaha), e com certeza não concordo com o seu artigo. Vou explicar porquê:

    Se todos continuarmos realistas, o BraZil vai continuar assim como está, ou seja, um país de pobres ignorantes sem cultura comandados pela Rede Globo de Tele-alienação.

    Quer ser Americano? Quer ser um país de primeiro mundo como o Japão, os EUA, etc., seja romancista! Porque se não pensarmos grande, não sonharmos com projetos grandiosos, não imaginarmos o futuro, nunca faremos o futuro! Nós podemos mudar tudo, o mundo todo se quisermos, e prova disso foi o Bill Gates, que se aproveitou das idéias dos outros, trapaceou um pouquinho os caras do QDOS e revolucionou a maneira como nós usamos o PC (queiram ou não, gostem ou não, todos usamos Windows, infelizmente). Pense que se o Bill Gates não tivesse chegado para a Big Blue (a IBM) e falado que tinha um super sistema revolucionário (mesmo sem ter feito nada além de um compilador Basic), e convencesse a IBM que eles precisavam desse sistema para os IBM PC funcionarem, ele não teria “conquistado” o mundo!

    Outro exemplo: O cinema brazileiro é realista e é uma bela porcaria (com raríssimas excessões),é um cinema pobre, que só mostra favelas, nordestinos (nada contra, mas…), enfim, não tem efeitos especiais, não tem glamour, não tem nada.
    Já o cinema americano é romancista e nem preciso comentar, né… Super efeitos, super imagens, coisas incríveis e surreais, eles podem fazer absolutamente tudo, nos filmes, nos seriados, em tudo!

    O americano fez o microcomputador em sua garagem, sozinho!

    O Japonês faz tecnologia em casa, pode pesquisar! Qualquer japa de lá sabe criar um robôzinho simples, sabe programar Firmwares, sabe construir coisas incríveis com lixo eletrônico, etc…

    O Russo projeta armamentos que só serão usados daqui a 20 anos, que são super romancistas, pois custam mais dinheiro do que eles tem e usam tecnologias que ainda nem existem (eles vão criando a medida que vão descobrindo como se faz)!

    Isso, continuemos realistas, vamos fazer mais um Fã Game do Mário ou do Sonic no Multimedia Fusion, vamos fazer mais um Zelda no RPG Maker, vamos sempre ficar nos 16 bits pra sempre! Vamos comprar o Zeebo da Tectoy (aquele lixo atômico maldito) e vamos programar o Quake 1 de novo, porque somos pobres, ignorantes e um país de 3º mundo que nunca vai sair dos 16 bits (32 bits no caso do Zeebo, nosso produto mais “avançado”).

    Eu quero pular logo pro Dreamcast! O mínimo gráfico aceitável em 2008 a nível mundial e comercial é algo bem parecido com a capacidade gráfica do Dreamcast (sem querer puxar a “sardinha” pro meu lado), não adianta querer reinventar o Master System, o Mega Drive, o NES, o SNES, que isso não dá certo… Vai por mim, isso REALMENTE não dá certo!

    Tá, agora acabei o discurso!

    Abraço,
    Igor Isaias Banlian

    1. Primeiro de tudo, gostaria de apresentar o ilustre visitante Igor Isaias Banlian, pensador revolucionário e idealizador do Projeto Xagai(http://forum.unidev.com.br/phpbb2/viewtopic.php?t=47016), Um projeto revolucionário. Uma idéia que teve num sábado a noite tedioso enquanto assistia a um desenho animado de nome “Digimon”.

      Igor, você não entendeu nada não é mesmo? Ou não sabe interpretar textos, ou não teve paciência de ler tudo.

      Realista = Fazer o que esta ao alcance. (Principalmente no quesito Dinheiro disponível a investir!)
      Romancista = Querer fazer algo extremamente impossível (Sem ter dinheiro o suficiente para bancar o desenvolvimento de tal)

      Eu admito que eu não gosto de filmes brazileiros sobre favelas, nordeste, etc… mas olha o absurdo que você esta falando… que não tem “efeitos especiais” no brazil e que nos EUA eles fazem absolutamente tudo.
      Cara, quer saber por que não tem efeitos especiais aqui!? Porque não tem $$$ pra bancar!!! Diferente de você e seu projeto doentio, os diretores brazileiros examinam as possibilidades reais de se fazer algo descente com o $ do bolso.
      Quer assistir um filme brazileiro com efeitos especiais? Assista “Encarnação do Demonio” e seja feliz, porque aquilo é o efeito especial que o brazil atualmente pode bancar.
      Isso, seja romancista. Pega sua câmera de mão e vai fazer seu próprio Senhor dos Anéis no jardim, ou o próximo Homen-Aranha no telhado. Dai você edita no movie-maker e ganha o Oscar.

      “O americano faz microcomputador em sua garagem” O brazileiro também,e faz ate console! Já ouviu falar do Sizucae por exemplo? Só que o teu exemplo do BillGates e do SteveJobs, se baseia numa época remota, como a de videogames antigos (Tron, Space Invaders, Pac-Man). Aonde tudo era tão simplese era tão fácil inovar, que uma pessoa apenas, poderia fazer algo revolucionário. Hoje, os tempos mudaram! Naquela época OS, feito por “um cara” revolucionava(Uma tela preta com alguns comandos novos), hj em dia não existe Windows feito por “um cara” e muito menos espaço para “tela preta” no mercado.
      O que quero dizer é “não é q o brazileiro não faça também, é só que o tempo em que isso era reconhecido se foi, por isso ninguém fica sabendo. Além de que isso não tem nada haver com ser Romancista ou Realista.

      Sobre o japão não vou nem comentar, lá a educação deles é de outro nivel. Além disso no brazil também temos pessoas que fazem esse tipo de coisa. Mas isso não tem nada haver com ser romancista… pelo contrario, mostra que são realista pq montam robos simples com “lixo”(peças simples) e não ficam tentando fazer um Megazord dos PowerRangers, como você provavelmente faria.,

      Não sei a veracidade sobre esses fatos russos, mas mesmo se forem verdade, o fato de desenvolverem armamentos que serão usados daqui a 20 anos, não é nenhum pouco romancista, visto que o governo deve, se isso for realmente verdade, é claro, investir muito $$$$ em tais armas.
      Desacredito que algum russo tente(se bem que podemos ter uns “Xagai” na russia tbm) criar uma Ogiva Nuclear na garagem, só com o dinheiro que ele ganha trabalhando na padaria.

      Sobre ser realistas,
      Fan-Game do Mario não, (se bem que nem isso você faz). Mas quem sabe algo do nivel do Eschalon, Kingdom Elemental, CaveDays, Cletus-Clay, CuanaToon, Guimo, Penumbra, Civilization e ate Tibia(Épocas remotas), que marcaram historia e elevaram as suas respectivas empresas a um nivel Profissional com algo simples. Ou então algo do tipo do Aquaria(não o da Sandy&Junior ¬¬), N+, World-of-Goo, LocoRoco, Noitu-Love2, Cooking Mama, Crashing-Castles, Hominid-Alien, Zen-Bound, Platypus, etc. Que são jogos simples, que inovaram e tempo depois tiveram versões para consoles. Todas as empresas responsáveis por esses games que citei. Hj tem cacique($$$$) para fazer coisas maiores (coisas que antes seriam consideradas Romancistas para as mesmas).
      Ninguém falou de re-inventar Mega-Drive e/ou MasterSystem. Você nem sabe o que é 2D com aceleração 3D e quer ter razão. Falo de jogos simples, porém inovadores, com diferencial e diversão (Vide exemplos que citei).

      Pra quem quiser conhecer o projeto doentio desse cara, visite:
      Projeto Xagai(http://forum.unidev.com.br/phpbb2/viewtopic.php?t=47016), Projeto revolucionário. uma idéia que teve num sábado a noite tedioso enquanto assistia a um desenho animado de nome “Digimon”.
      Ele reclama sobre ser ouvinte da “Rede Globo de Tele-alienação”, concordo com ele, mas também acho que ele deveria assistir menos(ou ser influenciado menos) pela Cartoon Network.

  21. Bom, nada do que eu escreva vai te convencer que eu REALMENTE vou lançar o Projeto Xagai pronto um dia. Então, só quero fazer algumas considerações, sem nem citar o Projeto Xagai novamente:

    Primeiro quero dizer que eu li sim o seu texto todo, li 2 vezes! E eu endendi bem o que você quis dizer com Realista Vs Romancista.

    Eu continuo dizendo que sou um Romancista e que prefiro ser assim, porquê todas as grandes invenções foram feitas assim.

    Entendi que você não considera meus exemplos por eles serem muito antigos, dos primórdios da Informática e da Tecnologia moderna. E nisso eu até concordo contigo, que hoje “a coisa” é bem diferente. Então vou dar exemplos mais modernos:

    Facebook e MySpace:

    Todo o Facebook (que dispensa apresentações), foi feito por UMA PESSOA SÓ, o universitário “Mark Zuckerberg”, que pretendia criar a Rede Social definitiva, a melhor, a maior do mundo (quer mais Romancista que isso?), e ele conseguiu criar um império avaliado em US$ 15 bilhões de dólares. Moral da história: Seja Romancista, sonhe alto, torne realidade e ganhe US$ 15 bilhões de dólares.

    Todo o MySpace (que dispensa apresentações), foi feito por APENAS DUAS PESSOAS, os universitários “Tom Anderson” e “Christopher DeWolfe”, que também pretendiam criar a maior, melhor e definitiva Rede de Relacionamentos da história da Internet (quer mais Romancista que isso?), e eles conseguiram criar um império avaliado em US$ 15 bilhões de dólares (o MySpace vale o mesmo que o Facebook). Moral da história: Novamente, seja Romancista, sonhe alto, consiga mais uma pessoa para sua equipe, torne realidade e ganhe US$ 15 bilhões de dólares (divididos por 2 pessoas).

    Então, agora você vai continuar dizendo que Romancistas não ganham dinheiro e que não concretizam seus planos?

    Sobre ter dinheiro para fazer um projeto:

    Eu ainda não entendi para quê eu preciso de dinheiro para fazer um Programa, Jogo, Projeto, etc.?!?! Eu preciso é:

    * Saber programar em alguma linguagem que seja boa para o projeto proposto;

    * Ter tempo e paciência para aprender e programar os códigos;

    * Usar programas e Sistemas Operacionais Open Source para não gastar nada com Software;

    * Ter um pequeno patrocício apenas para ter um “servidorzinho” base para o projeto (caso ele precise usar um servidor dedicado), que pode ser à partir de R$5.000,00 (para um Intel Core i7, 4GB à 6GB de RAM, 2 HDs de 1TB cada em RAID 0), e uma “verbinha” de uns R$100,00 mensais para assinar uma Banda Larga (Speedy, Virtua, etc…) de uns 4MB à 6MB. Isso qualquer um pode conseguir;

    * Aprender a criar gráficos e cenários (sejam ele tipo Sprites em 2D, ou Modelagens de Polígonos em 3D) com um programa como o Blender 3D (que é Grátis);

    * Para criar o site do projeto, usar o “KompoZer” (que é Open Source, Freeware e em Português), um servidor grátis (e sem Banners) – como o “OrgFree” -, e ainda criar um Fórum Grátis e pré-instalado com o “Forumeiros” (que usa phpBB3 – o que de mais moderno existe para Fóruns);

    * E ainda usar só Compiladores e IDEs Grátis e Open Source, para qualquer linguagem usada;

    Outra coisa que eu discordo: Vários de vocês da UniDev falam que tem que saber Inglês para programar. Isso é mentira! Você não precisa saber sequer uma palavra de qualquer outro idioma senão o Português BR. Parece que vocês ignoram o fato concreto de ter milhares de Tutoriais para todas as “Linguagens de Programação” em Português, que tem vários compiladores em Português, que existem tradutores automáticos excelêntes, que dezenas de programas usados para auxiliar a programação nas mais variadas “Linguagens de Programação” já tem tradução para o Português!

    Como diria o Naruto: – “É só isso que eu tinha pra falar!”

    TÔ CERTO!!!

    Abraço,
    Igor Isaias Banlian

    1. Tem uma maneira de você me convencer sim. Ganhando na mega-sena e dizendo que vai investir no Xagai.

      Facebook, MySpace, Orkut, etc:
      Não vejo romance aqui, uma vez que qualquer um poderia ter criado um Facebook ou um MySpace. Pois nem se tratam (inclusive em suas origens, quando possuia 1 ou 2 programadores apenas) de projetos complexos.
      Qualquer um que programe em java, php e/ou .net pode criar uma rede social sem problemas. Um pessoal da Unidev tinha criado um MMORPG via browser que tinha funcionalidades mais complexas que o próprio Orkut por exemplo.
      Esses projetos são na verdade Realistas, pois são simples. Quem entende de programação web, enxerga que a unica coisa complexa de um rede-social seria o fator segurança, coisa que ate atingir a maturidade, popularidade e fama a ponto de ter uma real equipe programadores fazendo a manutenção, nunca foi preocupante (nota divulgada pelo próprio Tom do MySpace diz que inicialmente não se preocupavam tanto o fator segurança).
      Sem falar nas despesas. Uma rede social pode ser inicialmente (ate começar a alavancar lucros) ser hospedada em um servidor-web normal. Não precisa de um servidor dedicado como o de jogos.
      E em contra-resposta ao que você disse: Essas (MySpace, Facebook, Orkut e YouTube também ) são justamente referencias para o ideal do “realismo”. Fazer algo simples, que “ninguém” havia pensado antes. Que fique bem claro que esse foi o ponto que tornou esses projetos Bem sucedidos! Eram coisas inovadoras!
      A prova que é simples de fazer porém que a idéia foi inovadora. Quantas redes sociais existem hoje em dia? Existem centenas, senão milhares que tentaram copiar a idéia das já existentes. Quem não recebe aquelas dezenas de convites do “Sonico”,”hi5″,”Via6″,”Ikwa”, “Netlog”,”Limão”,etc…? sem falar em Assistentes e templates que criam tudo pra você. Você pode ver que tem gente cobrando menos de $300 para desenvolver uma RedeSocial.
      Sem falar nas centenas de “cópias” do youtube. Hoje em dia qualquer um faz streaming de video em flash.
      Ou seja, redes sociais nunca foram e nunca serão projetos romancistas. Pelo contrario, são projetos simples (realistas), com ideais que eram inovadores. Que é exatamente esse o ponto que o artigo estimula: Faça algo simples, porém tente fazer com diferencial.

      Eu ainda não entendi para quê eu preciso de dinheiro para fazer um Programa, Jogo, Projeto, etc.?!?! Eu preciso é:

      Você já desenvolveu algum jogo? Tem idéia do trabalho e do tempo que leva para desenvolver algo? Você tem alguma ideia da complexidade para se especializar em “Programação em uma linguagem segura”,”Programar um código limpo, intuitivo, otimizado”,”Programação web”,”redes (segurança, protocolo, roteadores, servidores, trafego de dados, criptografia, etc…), “Desenho profissional(Sketches, texturas, referencias e esboços)”, “Modelagem3D(modelagem,mapeamento,rig,animação)”, “Programação Gráfica(Shaders, que você alegou não saber nem o que é)”,etc…
      Um profissional em cada uma dessas areas tem de estudar(colocando em pratica) em torno de 4,5 anos para quem sabe, se tornar decente no que faz.
      Para exercer cada uma dessas funções decentemente, leva se um tempo absurdo(se comparado com o que você tem na sua cabeça). Algo que seria completamente inviável que poucas pessoas, mesmo capacitadas(que não é o seu caso), desenvolverem todas essas funções, para terminar um projeto desse porte em 5 anos.
      No dia que você me provar que esta apto em uma dessas funções, eu de tou 3% de credibilidade.
      Comece com a parte de arte3D, A “Simples modelagem de Poligonos“, faz um desses, e depois vc vem falar algo. ;)

      Já ouviu falar de Taikodon? Um jogo massivo de naves brasileiro, um projeto real, aonde foram gastos 15milhões de reais pagando funcionários capacitados(coisa que você esta muito longe de ser em cada uma das dezenas de areas necessárias para criar algo desse porte.), link direto(você nem sabe o que isso, se comentou pegar um “Speedy” ou “Virtua” de 6mb), tecnologia(engine, suporte das mesmas, etc…) e equipamentos.
      Entenda, se você quer desenvolver o seu jogo em menos de 30 anos(tempo necessário para tudo se tornar obsoleto,incompatível com o mundo, etc…) você vai precisar de funcionários/freelancers, Softwares de verdade e conhecimento. Atualmente tem ZERO de todas.
      2 dessas coisas você só consegue com dinheiro, pra 3ª é opcional.
      O que quero dizer é, você precisa de uma equipe, o pagamento deles é o investimento, ninguém vai trabalhar de graça pra você e sozinho você não vai fazer nada que não seja totalmente obsoleto.

      Se você se acha o esperto por usar as coisas de graça(opensource), prepare-se, para se decepcionar bastante (experiência própria), num mundo aonde não existe suporte, garantia de exigir o funcionamento, além de coisas incompletas e na gambiarra. Logicamente não são todos os Opensource, mas muitos sofrem disso.

      Sobre falar ingles… mais um absurdo.
      Se especialize em uma das areas mencionadas acima sem saber inglês, depois você vem falar. Tutoriais de todas as linguagens de programação em português? Vai na fé pra você ver! Trabalho com isso cara, te garanto que a realidade é bem diferente.”If”s, “Procedure”s e “For”s você acha, mas quero ver você aprender como faz por exemplo(coisa simples) um Callback em Python por um tuto em portugues. ;)

      Compiladores em portugues com tradutores automáticos!? Piada né? Agora o Xangai vai ser feito em Qualy Pascal! Hehehehe.
      Caso você não saiba, mal da pra fazer um tetris com esses “compiladores tradutores”, eles são só pra aprendizado de lógica de programação.(O que é uma boa para quem esta iniciando, por exemplo, vc.)

      Como diria o Naruto: – “É só isso que eu tinha pra falar!”

      Ai ai ai… essa ate doeu.

  22. Perfeito este texto! Vou recomendar pra uns colegas meus e a partir dele tomar nossas decisões em relação ao nosso projeto! Sobre o projeto Xagai, eu digo que até sonhos são possiveis de se realizar… Porém isto está muito longe de ser um simple sonho, tá mais pra algo megalomaniaco vindo de alguém que não faz idéia das dificuldades que se encontram fora da sua casa. Sou formado em Ciência da Computação e no meu caso eu fiz meu TCC sobre o jogo de Go , Atualmente é o jogo a ser batido hehehe. Fiz sozinho e digo que a unica parte que realmente eu fiz foi a I.A, que era o tema do meu TCC, todo o restante eu peguei pronto porque sozinho eu não conseguiria fazer em UM ANO! A parte de I.A eu tive que pensar e modelar e repensar muitas vezes até ficar proximo do que eu queria, porque foi tão complicado que nem em 70% do resultado que queria eu cheguei (Só queria um jogo capaz de vencer um novato sem dificuldades). E isso que era uma coisa “boba” que nem alguns dizem. Agora fico pensando numa coisa, se pesquisadores famosos na area de Inteligencia Artificial não conseguiram desenvolver um “simples” jogo de Go capaz de vencer um pró, você quer mudar o mundo criando um projeto aonde a inteligencia é primordial (Na verdade, tudo será top de linha pelo que eu entendi, coisa mais megalomaniaca não tem!)? Tenha mais pé no chão! Quer uma dica? Tenta criar um simples joguinho de damas ou resta um usando I.A (pode ser até por console, ou se quiser mais dificuldade por achar “bobo”, cria em 2D) e veja que nem tudo é tão simples quanto se acha que é!.

  23. Puts … cara que texto ein ?! vc fez algo que pode de esta orientando centenas de pessoas em todo brasil … parabens

  24. Cara seu texto me fez lembrar da época em q eu tinha a idéia de fazer um game chamado “Holiday fight” junto com o meu irmão(sem nem saber oq era c++)…

    Eu tinha 15 anos e ele tinha 13…rsrs bem no fim das contas o jogo era um cover de um outro jogo chamado “clayfighter 63 1/3″(e eu nem sabia oq era “processo” tb)…so q nos eramos q nem o carinha do “Xagai” e queriamos fazer o jogo a todo custo. Entaum eu ficava buscando informações de como fazer jogos(axando q era fácil!!)….até q um dia eu mandei um e-mail pro criador do “amazônia”(primeiro jogo comercial, feito no Brasil), contei todo o meu projeto……….sabe oq ele fez?

    Me passou um “xingo”(chamou atenção) e me jogou na Terra!!! Do jeito q eu tava prescisando!!! q nem os caras “pro” da unidev fazem com os noobs…No final das contas o “Holiday fight” serviu pra alguma coisa…graças a ele eu to fazendo o curso de ciência da computação em uma federal e continuo correndo atras dos meu sonhos…

  25. Corrija os seguintes erros no artigo para que ele fique mais apresentável:

    brazil = Brasil
    renumerado = remunerado
    romancista = romântico

    Sorte nos seus projetos! Passar bem.

  26. Esse artigo é duro mas é a REALIDADE, não só de brasileiros…

  27. Olha Nunca fiquei tanto tempo lendo igual Hoje =).

    estava vendo os debates de voces sobre Jogos Programacao e Adorei gostei tanto amigo que resolvi entrar neste forum de voces e comecar a aprender programacao.

    Eu ja sou realista assim como voce.

    Eu vi um tutorial no google falando de criar um Game de nave e taus faciunho bem estilo os Jogos do ATari.

    Eu nao quero o Jogo para Ninguem so para mim mesmo.

    Analizar aprender eu quero mesmo programar em Outras areas.

    Eu vou comecar meu curso de programacao daki a um mes e pode ter certeza vou vir aqui cheio de duvidas =).

    Mas jamais vou chegar com ideia de criar uma Nova CiptSoft xD.

    Vlws Adorei os comentarios e as materias aqui postadas.

  28. Gostei do artigo, mas acho que falar coisas negativas como você falou no artigo deixa as pessoas muito pra baixo, isso tira a vontade da pessoal para que ela vá em frente, por isso o Brasil está uma merda, por que ninguém tem vontade de aprender, se você desse um pouco de incentivo ao invés de falar que “você NUNCA vai conseguir” e criticar todo o tempo ia ser melhor. Não é questão de ser “romancista” ou realista, é questão de incentivo e vontade. Tem muita gente que trabalha lascado para fazer um jogo bom, meu amigo trabalhou lascado junto aos amigos dele para fazer um jogo de FPS usando a engine gráfica Irrlicht e saiu ótimo!

    1. Legal, a empresa aonde eu trabalho também esta fazendo um FPS. E aonde esta o fps do seu amigo? Eu adoraria jogar.

  29. Bom, eu resolvi ser o mais rápido possivel e fiz uma procura no google e acabei achando o FPS dele, aqui está o link:

    http://cid-8f7523c41063cbc6.skydrive.live.com/self.aspx/Public/Public%20Invasion/PublicInvasion|_1.0.rar

    Tem o source dele também:

    http://cid-8f7523c41063cbc6.skydrive.live.com/self.aspx/Public/Public%20Invasion/source.rar

  30. O primeiro link é melhor copiar e colar o link, pq ta faltando o final, ai vai dar como página não encontrada. ._.’

  31. [...] Como Fazer um Projeto Real [...]

  32. [...] tablet) sim, sim, ficou tosco, mas eu não sou romântico como escreveu “zicado” em seu blog (http://zizaco.wordpress.com/tutoriais/como-fazer-um-projeto-real/) e sei que não vou dominar o mundo com um super jogo e ele é apenas uma tosqueira de um hobby [...]

  33. [...] tablet) sim, sim, ficou tosco, mas eu não sou romântico como escreveu “zizaco” em seu blog (http://zizaco.wordpress.com/tutoriais/como-fazer-um-projeto-real/) e sei que não vou dominar o mundo com um super jogo e ele é apenas uma tosqueira de um hobby [...]

  34. ah, braSil se escreve com S xD

  35. Nossa cara, você coloca macmba demais no Brasil! Qual o problema no Brasil? O Brasil é tão ruim na criação de jogos?
    Você é muito tapado! Se liga doido!!!!!

    1. Infelizmente, sim, o brazil é ruim na criação de jogos.

  36. Extraordinario, então , talvez, eu tivesse me expressado de maneira adequada quando decidi fazer algo realista, algo que talvez prendesse a atenção. Claro que ainda preciso pensar mais, afinal, por ser brasileiro (risos), não terei a conquista desejavel, mas eu estudarei opinioes de diversos jogadores para identificar se é realmente o q pretendo fazer.
    Meus parabens, até salvei como favorito!

  37. Somos uma empresa de tecnologia e sistema corporativos iniciando na área de games. Em nossa área, no jargão dos americanos, temos a máxima “KISS” = KEEP IT SIMPLE STUPID !!! Vale em qualquer área que vise lucro, em outras palavras, otimize esforço x retorno… SEMPRE

  38. Ah, cara, adorei o texto.

    As pessoas acham que é super simples criar as coisas. Que uma pessoa só pode criar um jogo melhor do que FFXIII para PS3 em 2 SEMANAS >.>

    Aliás, 2 semanas foi o tempo que eu levei para fazer um simples tetris em Python, usando a SDL (isso fazendo todos os gráficos e procurando sons/música opensource pela internet). Mas cara, 2 semanas por que foi em Python, se fosse uma linguagem mais baixo nível eu tenho certeza de que levaria bem mais tempo.

    Não tenho nada contra sonhar, though. Eu mesmo estou pensando em um projeto de um Survival Horror 3d ao estilo Fatal Frame, só que por enquanto eu não tenho a mínima condição de tirar ele do papel (falta de $$ inicial para investir + o fato de eu não ter desenvolvido nenhum jogo 3d ainda — estou pensando em fazer com a Panda ou Ogre 3d usando Python + o fato do artista da minha equipe não saber modelagem low-poly — ele é bom em modelagem high-end e arte 2d, though). Mas isso não quer dizer que eu tenha que desistir do meu projeto, eu só não posso fazer ele _agora_. Por isso minha equipe (que aliás, é uma equipe completa para os jogos que estamos fazendo atualmente com músico, escritor, artista, programador, editor, colorista) está desenvolvendo Visual Novels no momento, mais voltados para o mercado oriental e pessoas que gostem de adventures japoneses (o que seria considerado projetos _ULTRA_HIPER_MEGA_BOBO_ por romancistas, mas acreditem, dá um bom retorno para quem está começando, se você tiver uma história legal, though).

  39. Olá Zizaco beleza?

    Cara legal seu texto, só acho que você cometeu alguns equívocos na parte literária.

    No Romantismo, que se iniciou no Brasil só em 1936 (somos lentos até na literatura, quanto mais em desenvolvimento de jogos, he,he,he) não tinha a visão do perfeito, tinha a visão do exagero.

    Sendo que a maioria do seu material literário (seja no exterior ou aqui) possui visões fúnebres(e não de finais felizes :D). Marco da época mais representativa do romantismo (conhecida como o Mal-século), da uma lida em Lord Byron e Musset.

    Os pensamentos chegam a ser pessimistas e negativistas ao exagero.

    Da uma mexida nisso por que fica meio (totalmente*) contraditório.

    Abraços
    Alfacinha
    (não como alface,… seria canibalismo)

    1. Sim, realmente, se formos considerar Lord Byron e cia, vc tem razão, elas eram “funebres”, mas o detalhe é que geralmente eram historias irreais e como vc mesmo disse “exageradas”.

      Esse é o ponto.

  40. Esse texto todo vindo de uma pessoa que nunca fez um jogo, é o mesmo que nada.

    1. Olá rogério,
      Já fiz sim, e o meu jogo me rendeu um emprego na area.

      Volte sempre.

  41. Ola a todos !
    Estou Realmente Disposto A criar um novo jogo online…
    Mais e claro ! Presiso de uma equipe ;D
    Quem quizer so add equipenews@hotmail.com
    Agradeço…

  42. E ae zizaco blz? muito bom seu artigo… n vou falar muit acoisa tou sem tempo aki queria te pedir para postar links ou comentar sobre o game quê vc fez.. vlw ;)

    1. http://www.youtube.com/ watch?v=npli-Qn2l18

      http://www.youtube.com/ watch?v=aIF7erSfeYo

      Existem outros menores, mas que não vale tanto a pena citar.

  43. Zizaco, se artigo me chamou muito a atenção pelo fato de falar na real o caminho dificultoso que um gamer, principalmente aqui no Brasil…

    concordo em 80% do artigo, pois já senti na pele tais dificuldades num projeto que fiz quando cursava o 2° ano.
    “Minhoca Voadora do Metal” é o nome do game, mas ainda tenho o GDD da mesma. continuando…

    digo que se vc sabe diferencia utopias de coisas realmente palpáveis frente a sua capacidade ou a capacidade da equipe estará um passo a frente dos que não se submetem a reflexão coesiva e realista.

    sonhos são muito bons para incentivar, não para alienar.

    quem confiar no futuro de um projeto da qual o criador é um belo de um sonhador sem algo realmente concreto, estará se submetendo a participar de um julgamento da qual o resultado será uma forca que vc mesmo tem de coloca-la em seu pescoço, pular de um banquinho e dizer que morreu pela pátria… ou então acredita em uma pesquisa religiosamente testado e comprovado… (utópico não?! \o/)

    pois bem, Zizaco, tome meus parabéns e não engavete-o ^^

    estou com um projeto onde a equipe não irá me decepcionar, pois todos é bom no que fazem, sou o game desgner da mesma(eu não estou me elogiando viu rsrsrs)

    e adoraria sua opinião quando o jogo estivesse pronto. previsão pra teste: 24 de fevereiro de 2010;

    previsão pra otimização do game: 25 de fevereiro à 28 de março;

    produto final pronto : 30 de março

    agradeço pela atenção…

  44. ainda bem li sua materia, economizei dinheiro e tempo de vida. obrigado

  45. “Nunca nenhum jogo do brazil teve nível de um jogo do exterior”

    já ouviu falar de “Outlive”?
    é o único jogo Brazileiro que teve um sucesso extrondozo fora daqui.

    Ótimo artigo
    adorei

    1. sucesso extrondozo!? Outlive foi considerado medíocre na grande maioria dos reviews. A unica fama que esse jogo leva é de ser um jogo nacional que foi publicado internacionalmente. Esse jogo foi lançado em 2001 e a Continuum (empresa que o fez) esta em hiato a mais de 5 anos e, após o Outlive, nunca mais tentou desenvolver um jogo desse porte, só BigBrother, Xuxa e os Duendes, Desafio na floresta e coisas assim.

      Se Outlive tivesse feito algum sucesso considerável, no mínimo haveria uma sequencia, não concorda?

  46. [...] http://zizaco.wordpress.com/tutoriais/como-fazer-um-projeto-real http://www.pontov.com.br/site/index.php/mercado/57-carreira/143-entao-voce-quer-fazer-jogos http://www.pontov.com.br/site/index.php/mercado/57-carreira/229-como-criar-jogos-eletronicos Tags:Allegro, Bomberman, C++, Contra III, Desenvolvimento, Estimativa, Online, Projetos, Remakes, Super Mario Bros. Comments RSS feed LikeBe the first to like this post. [...]

  47. vcs progetam muito bem meus parabens pelos comentarios

  48. eu estol muito feliz por começar meu jogo

  49. não ajudou em nd

    1. de nd

      1. pouco romantismo e muito preconceito, vc me parece descendente de nordestinos ai te pergunto por que a observaçao ja q vc se considera ” nada contra”…..

      2. só pra constar, “nordestinos” e “nada contra” foi o comentário do usuário Igor Isaias.

  50. =D

  51. vc nao quer que as pessoas acreditem no que vc fala mais vc implanta uma ideia isso nao e bom mais eu prefiro jogar do que fazer nem deser GM eu gosto(dispenso comentarios e criticas de qual quer coisa só vo passar uma vez por aqui)

  52. zizaco lá em cima voce disse que tinha um jogo
    que jogo é me manda o site…

    1. Fui o programador do VRArena e do BigFiveHunter (http://www.unidev.com.br/projetos/). Além de outros projetos menores, como por exemplo, o Mito Online (RPG online que abandonei).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: